domingo, 30 de janeiro de 2011

VOU INICIAR UMA SÉRIE SOBRE DEPRESSÃO!!!

Alimentação e depressão. Cuidado com o glúten!







Confira algumas dicas e previna-se.



Quando falamos em depressão nunca paramos para pensar se a nossa alimentação tem alguma relação com este quadro, pensamos logo de cara em medicamentos, em tratamentos, terapias, mas nunca em alimentos...



Felizmente a nutrição adequada e bem orientada pode sim auxiliar no tratamento da depressão diminuindo os seus sintomas.



A depressão está muito ligada à produção de serotonina, hormônio muito conhecido como sendo o do “humor”. Uma vida agitada, estressada e uma má alimentação acaba por diminuir a produção deste hormônio, agravando os quadros relacionados a esta doença.



O que poucos sabem é que cerca de 90% da serotonina é produzida no intestino, isso quer dizer que um intestino saudável e regular contribui para a melhora dos quadros de depressão, não é de se espantar porquê das pessoas que sofrem de intestino irregular tem humor mais alterado.



Regular o intestino é o primeiro passo, e muitos já sabem como fazer para melhorar seu funcionamento, certo?

Enriquecer a sua dieta com alimentos ricos em triptofano, que é substância geradora da serotonina, é o segundo passo, encontramos o triptofano principalmente na banana, mel, cacau, aves, peixes, leguminosas e nozes. Por isso recomenda-se a ingestão de chocolate com maior teor de cacau na sua composição e também de banana assada ou cozida como sugestão para lanches, acrescida de um fiozinho de mel e porque não uma pitada de canela também!



Vale ressaltar que na conversão do triptofano para serotonina, dependemos de outros nutrientes, tais como o ácido fólico (B9), cobalamina (B12), piridoxina (B6), magnésio e zinco, indivíduos em depressão apresentam deficiência destas vitaminas e minerais, encontramos com facilidade em alimentos integrais, tais como granola e arroz integral.



Mas de nada adianta ingerir alimentos fonte de triptofano e de outros nutrientes, citados acima, se fizermos somente 3 refeições ao dia, o segredo é o fracionamento, pois comer estes alimentos a cada 3 horas mantém o fornecimento de triptofano mais estável e melhor.



Estudos indicam também a relação da ingestão de glúten com a depressão, por isso é interessante para indivíduos em tratamento diminuir a ingestão e, até muitas vezes, excluir por um tempo os alimentos que contém glúten de sua dieta, tais como pães, massas em geral, tortas....



Bom, as dicas já foram dadas, então agora mãos à obra, ou melhor dizendo.... mãos à cozinha!



Dicas de alimentação “antidepressão” :



• Evite:



- Açúcar refinado

- Alimentos com glúten (pães, biscoitos, torradas, massas à base de farinha de trigo)

- Frituras em geral

- Produtos que contenham gordura Trans

- Corantes em geral



• Consuma:



- Mel

- Canela

- Banana

- Pães sem glúten à base de batata doce, araruta

- Biscoitos sem glúten a base de araruta, de arroz

- Macarrão sem glúten de milho, de arroz

- Cookies de quinoa

- Nhoque de arroz

- Granola sem glúten

- Barra de cereais sem glúten

- Chocolate amargo (acima de 70% de cacau)

- Peixes (ricos em ômega 3)

- Castanhas, nozes e amêndoas



Ter uma alimentação equilibrada ainda é o segredo da boa saúde, mas se você tem uma vida agitada, sem tempo de cuidar de sua alimentação, saiba que há profissionais e serviços que podem dar uma mãozinha!

Já pensou em fazer uma suplementação nutricional para suas possíveis carências?

Vale à pena!



Fale com a Nutricionista do Emex, ela é uma Nutricionista com especialização Funcional que tem como prioridade o seu bem estar e o equilíbrio de seu organismo.



Focada no resultado que você quer alcançar, ela dará dicas de como usar alimentos funcionais, além de orientar programas nutricionais específicos para a sua necessidade.



• Emex – Nutrição Orientada

PRA VC AMIGA!!! AMO...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um comentário: