quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

INSEGURANÇA...



Essa tal de insegurança ...
que tanto me atormenta ...
Talvez seja só uma fase, ou nem tanto...




Ser insegura é ou não normal ?



A insegurança se manifesta nos momentos mais inoportunos, principalmente quando é preciso se expor. Situações como falar em público ou escolher uma roupa para ir a um evento muitas vezes fazem com que a pessoa insegura simplesmente não consiga tomar essas decisões.

Segundo a psicóloga Heloisa Yoshida, as mulheres acabam sendo mais vulneráveis, porque culturalmente são as responsáveis pela administração da casa e educação dos filhos. “Com a entrada no mercado de trabalho, elas passaram a exigir de si mesmas níveis de performance altos. A mulher quer ser supermãe, superesposa, superamante e supercompanheira”, diz.

A insegurança só passa a ser doença quando compromete o funcionamento social, profissional e educacional da pessoa no dia-a-dia. O perigo reside quando ela não consegue aproveitar as oportunidades por medo de um eventual erro e do que os outros possam achar dela. Há também casos em que a insegurança vem acompanhada de alto nível de exigência.

Ao lidar com pessoas inseguras, todo cuidado é pouco. Elas tendem a projetar no outro as suas questões emocionais. Como elas se veem com baixa auto-estima, desamor e limitação, o que o outro falar pode mobilizar e estabelecer um conflito. “Assim, ao perceber que mobilizou uma pessoa - com uma frase ou gesto, por mais insignificante que possa parecer -, diga imediatamente a ela que não tinha a intenção de atingi-la e não se justifique mais”, ensina a psicóloga.

A insegura sou eu! E agora?
Para se tornar uma pessoa segura você deve investir no autoconhecimento. Observe seus comportamentos, anote diariamente o processo de resolução de problemas e de realização de tarefas, analisando o tempo gasto no processo. Para reverter o quadro é preciso muita ação e, principalmente, “sair do drama e entrar no aprendizado”, acrescenta a psicóloga Heloisa Yoshida.

O homem inseguro tem muitos medos e não lida muito bem com frustrações, paralisando diante das situações do cotidiano. A pessoa insegura tem duas personalidades: uma pública e outra privada. A pública se mostra uma pessoa calma, e a privada, uma pessoa ansiosa, preocupada, que não lida bem com prazos . Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Espero seu comentário!!